A partir de Outubro de 2017, a iniciar o seu 8º ano de existência, o Clube de Leitura em Voz Alta passa a Coro de Leitura em Voz Alta. Continuará a ter uma periodicidade quinzenal e a acontecer na Biblioteca de Alcochete.

Os objectivos continuam a ser os mesmos; promover o prazer da leitura partilhada; a forma passará a ser outra.

próxima sessão | 22 Março 2016

será o tema das leituras
***ATENÇÃO***
os textos terão de ser poesia

a Eugénia lerá um autor para si desconhecido

penso nisso todos os dias



Começámos esta sessão por anunciar o nascimento de mais um clube de leitura em voz alta: CLEIO - Clube de leitura oral. Nasce na Biblioteca da Sertã, na sequência das maratonas de leitura ali realizadas e usando um pouco as estratégias usadas no nosso clube. Muito os há-de ajudar o trabalho do João Duarte Victor sobre o CLeVA  onde estão registadas as sessões do último ano. 

Anunciámos depois a estreia do nosso novo espectáculo para dia 7 de Maio, às 21.30h no Fórum Municipal de Alcochete: "Aleatório - concerto de palavras". Passámos ainda pelo humor do livro "Todos os dias são meus" de Ana Saragoça

O tema da noite: "Penso nisso todos os dias", pareceu complicado a várias pessoas mas todos acabaram por encontrar alguma "obsessão" ou mania diária que encontraram na literatura e que trouxeram para nos divertir, uma vez que um dos requisitos para os textos escolhidos é que fossem humorísticos. A lista dos autores lidos é impressionante: Werner Holzwarth e Wolf Erlbruch e "A toupeira que queria saber quem lhe fizera aquilo na cabeça" lido pela Marília, pela Inês e pelo Martim; Ricardo Araújo Pereira e a "Esperança Gramatical", uma das "Novíssimas Crónicas da Boca do Inferno" lido pela Olívia; a Vitória trouxe-nos um excerto de "Terapia" de David Lodge; a Mila trouxe duas Fábulas de Henrique O'Neill; o grupo da Cristina, Graciete, Lena Barros e Ana Brandão leram textos de Rui Zink retirados do seu "Luto pela Felicidade dos Portugueses"; A Cristina leu "Ginásio", uma crónica de Pedro Mexia; a Eugénia, a Rosa e a Antónia Batalha leram um texto de Luís Fernando Veríssimo retirado do livro "O analista de Bagé"; a Ana Maria Vieira não larga o "Pantaleão e as Visitadoras" de Mário Vargas Llosa e trouxe mais um excerto; ouvimos uma das "Redacções da Guidinha" de Luís de Sttau Monteiro pela Lena Pinto e Virgínia; a Alexandra Ferreira não cantou mas trouxe uma canção de de Mallu Magalhães intitulada "Velha e louca"; a Gabriela Postulache lembrou Umberto Eco, que nos deixou aos 84 anos, com um excerto de "O Pêndulo de Foucault"; o Fernando voltou a uma das suas obsessões, o autor Russell Edson, desta vez um texto com um nome sugestivo: "A mama"; a Maria Abelha trouxe um excerto de "O diário de um fumador" de David Sedaris e por fim, a Celina trouxe-nos Miguel Esteves Cardoso com uma crónica hilariante sobre o sono dos portugueses retirada do livro "Os meus problemas".

a Graciete falou-nos de um autor que acabou de descobrir; Armando Silva Carvalho

 No final houve várias "obsessões" para alegrar: chocolate, bolos, licores e chá.

Formar o “leitor público”: contributos do teatro para o desenvolvimento da leitura em voz alta

já está disponível para todos a dissertação de mestrado
que o João Duarte Victor fez sobre o nosso CLeVA.


Pode ser lida neste link: http://hdl.handle.net/10400.21/5655

O que é, como funciona e regras básicas

O que é o CLeVA? Clube de Leitura em Voz Alta de Alcochete. Um grupo de pessoas que se reúne quinzenalmente, na Biblioteca de Alco...